Balão

Os balões do Projeto Loon são projetados e fabricados em escala para sobreviver às condições da estratosfera, na qual os ventos podem passar de 100 km/h, e a fina atmosfera oferece pouca proteção contra a radiação UV e oscilações drásticas de temperatura, que pode chegar a -90° C. Feito de folhas de polietileno, cada balão do tamanho de uma quadra de tênis é construído para durar mais de 100 dias na estratosfera antes de retornar ao solo de forma controlada.

Equipamentos

O Projeto Loon pegou os componentes mais essenciais de uma torre de celular e os reprojetou para que fossem leves e duráveis o suficiente para serem carregados por um balão a 20 km de altura, na estratosfera. Todos os equipamentos são altamente eficientes em termos de energia e são alimentados exclusivamente por energia renovável, com painéis solares alimentando as operações durante o dia e uma bateria recarregável durante a noite.

Transceptores
transmitem a conectividade a partir de estações em terra para os balões e depois para usuários de smartphones com LTE.
Painéis solares
alimentam os equipamentos durante o dia, e uma bateria recarregável é usada para as operações noturnas.
Paraquedas
é aberto automaticamente no fim do voo do balão para que haja uma descida segura ao solo.
Cápsula de voo
contém o cérebro do sistema de comando e controle do balão Loon.

Lançamento

Nossos lançadores automáticos personalizados são projetados para lançar os balões Loon de forma segura e confiável em grande escala. Enormes painéis laterais fornecem proteção contra o vento enquanto o balão é enchido e elevado para a posição de lançamento. Em seguida, o guindaste é apontado a favor do vento para liberar suavemente o balão para a estratosfera. Cada guindaste é capaz de encher e lançar um novo balão para a rede Loon a cada 30 minutos.

Navegação

Os balões do Projeto Loon voam a aproximadamente 20 km acima da superfície da Terra na estratosfera, bem acima dos aviões, da vida selvagem e de fenômenos climáticos. Na estratosfera, os ventos estão divididos em camadas. Cada uma delas varia em velocidade e direção. Para levar os balões aonde eles precisam ir, o Projeto Loon usa modelos preditivos de ventos e algoritmos de tomada de decisão a fim de subir ou descer cada balão para uma camada de vento que sopre na direção desejada. Ao se moverem com o vento, os balões podem ser organizados para oferecer cobertura aos lugares em que é necessária.

Conectar

O Projeto Loon está trabalhando em parceria com empresas de telecomunicações para estender a conectividade a áreas rurais e remotas, para que pessoas de todos os lugares possam acessar a Internet diretamente de smartphones e outros dispositivos compatíveis com LTE. O sinal de internet sem fio é transmitido para o balão mais próximo do nosso parceiro de telecomunicações no solo, retransmitido pela rede de balões e enviado de volta para pessoas em áreas rurais e remotas. Cada balão tem uma área de cobertura de 5.000 quilômetros quadrados.

Recuperação

A equipe do Projeto Loon rastreia a localização de cada balão usando GPS, trabalhando diretamente com o controle de tráfego aéreo local para levar cada balão com segurança ao solo em áreas despovoadas. Quando um balão está pronto para ser retirado de serviço, o gás lift que o mantém em voo é liberado, e o paraquedas é aberto automaticamente para que o balão desça ao solo de forma controlada. Nossas equipes de recuperação recolhem os equipamentos para reutilização e reciclagem.